Amor libriano

amor injusto
e desigual
amar essa mulher
chamada liberdade
sem utopia

e mesmo fantasma
pela cidade
amar sem igual
mulher sem nostalgia

amo e luto
liberdade
contra a injustiça

quando injusto amor
mulher, me ajusto
não há no amor justiça

me arrisco
amar a liberdade
chamada essa mulher
sem ilusão
mas com fantasia

e mesmo fantasma
pela cidade
amar sem juiz
nosso amor desigual
bacante e cheio de magia

Anúncios

0 Responses to “Amor libriano”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s





%d blogueiros gostam disto: